Pequeno Guia para Sobreviver a Viagens de Ônibus

Há mais ou menos dois anos e meio, viajo quase que semanalmente de ônibus. Como muitos de vocês sabem, sou de São Joaquim da Barra e estudo em São Carlos (SP). Em boa parte dos finais de semana e em quase todos os feriados, volto para minha hometown querida para matar a saudade dos meus pais e, eventualmente, dos amigos de lá. Nessas idas e vindas, fui “aprendendo” a viajar de ônibus e deixando essa tarefa menos incômoda.

Porque, vamos combinar, viajar de ônibus é uma merda. As ruas brasileiras em geral são esburacadas e os ônibus perdem muito tempo dentro das cidades. Eu que o diga: quase metade do meu tempo de viagem é dentro de Ribeirão Preto que tem sua rodoviária localizada justamente no centro da cidade. Além disso, as estradas brasileiras são bem ruins. Felizmente, elas são bastante decentes no estado de São Paulo. O lado negativo é que isso é cobrado no pedágio, o que encarece ainda mais as passagens.

Ônibus atrasam. Ônibus são desconfortáveis. Para viajar bem de ônibus, há quem pague quase o preço de uma passagem de avião. Para aumentar o lucro, as viações vêm usando ônibus com cada vez mais poltronas, porém do mesmo tamanho, ou seja: o espaço entre as poltronas é ridiculamente pequeno. Se você levar a bagagem contigo, dificilmente conseguirá se mover. Se você é obeso, talvez tenha que comprar duas passagens. Além do mais, o ser humano pode ser terrivelmente folgado. Sempre vai ter alguém que vai deitar a poltrona ao máximo e passar a viagem toda praticamente deitado no seu colo. Isso tudo sem contar o conforto térmico, que é precário. Ou você congela com o ar condicionado, ou cozinha no calor. Acredite: muitas vezes dá vontade de ir com a cabeça para fora, que nem cachorro passeando de carro. Por fim, existem empresas que insistem em não renovar sua frota e você pode dar o azar de ter que viajar num ônibus mais velho que você.

Eba! Agora, vocês se animaram pra viajar de busão, né? Vamos nessa!

Planeje-se

É fundamental planejar a viagem, pesquisando horários e linhas, principalmente se você terá que fazer baldeação. Lembre-se sempre que os ônibus podem (e costumam) atrasar. A maioria das empresas disponibilizam informações como horários e preços em seus sites, bem como o site da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres). Também pode ser importante comprar as passagens com antecedência ou reservá-las pela internet, principalmente se você for pegar algum horário/linha com grande demanda.

Vista-se confortavelmente

Se você não percebeu depois da introdução, eu repito: ônibus são desconfortáveis. Portanto, tudo o que pudermos fazer para minimizar esse desconforto é bem vindo. Procure usar roupas leves e fresquinhas no verão, principalmente se o ônibus não tiver ar condicionado. Caso ele tenha ou você não tenha certeza, leve um casaquinho para assegurar que não vai morrer de frio. Evite saias, vestidos, peças muito curtas ou justas, que tendem a limitar os movimentos e serem menos confortáveis. Microfibra e lycra são boas opções de tecidos porque, além de serem confortáveis, não amassam. Prefira usar sapatos sem saltos e mais largos porque os pés podem inchar, principalmente se a viagem for muito longa. Também evite usar bijuteria e acessórios muito pesados. Esse post do Fashionismo pode servir de inspiração, mesmo que o tema seja viagens de avião.

Leve uma boa necessaire na bolsa

É difícil montar uma boa necessaire, não muito grande, nem pesada, mas com tudo aquilo que você pode precisar. Opte, portanto, por produtos em miniatura e com múltiplas funções e leve somente aquilo que você conhece, tem o hábito de usar e acha que pode precisar. Não é necessário levar um kit de primeiros socorros, mas alguns remédios e curativos podem ser muito úteis. Se o tempo estiver muito seco e/ou o ônibus tiver ar condicionado, pode ser interessante ter hidratante para as mãos, lipbalm, colírio e/ou umidificador nasal. Lenços demaquilantes, umedecidos ou simplesmente de papel podem ser bastante úteis, assim como cotonetes. Outras coisas que podem figurar na sua necessaire são: antisséptico para as mãos, absorventes, maquiagem, escova e pasta de dentes, etc.

Leve uma garrafa d’água

Você precisa se hidratar. Você pode comprar água na rodoviária, mas quer mesmo pagar um absurdo por algo que você tem na torneira de casa quase de graça?

Coma bem

É importante se alimentar bem sempre, mas é importante tomar mais cuidado ao viajar de ônibus, principalmente se você costuma passar mal. Procure comer alimentos leves antes e durante a viagem, evite alimentos gordurosos e bebidas gasosas. Procure levar alguma coisa para comer dentro do ônibus porque, muitas vezes, não dá tempo de comer nas paradas.

Leve um passatempo

Você vai passar algumas horas no ônibus e provavelmente algum tempo em rodoviárias, portanto, leve algo para te distrair. Pode ser livros, revistas, cruzadinhas, notebook, tablet, mp3 player… Mas não se esqueça dos fones de ouvido! Os celulares estão tão cheios de recursos que também podem ser ótimos companheiros de viagem. Se você quiser aproveitar seus eletrônicos na viagem, não se esqueça de carregar as baterias completamente antes de viajar e, se estiver usando o celular, fique de olho para não acabar com a bateria na viagem, porque você pode precisar dele.

Cuidado com a bagagem

Não é para levar sua casa na mala, ok? Eu sei que isso depende muito de para onde você vai e tudo o mais, mas tente levar consigo a menor e mais leve mala possível. Ônibus não têm bagageiros muito grandes e você terá que carregar a mala pela rodoviária, quando não na rua. Também atente para o número de bolsas e sacolas: quanto menos, melhor. Assim, você tem menos espaço para encher de tralha e corre menos risco de esquecer alguma na rodoviária ou no ônibus. Ao meu ver, o ideal é levar uma mala e uma bolsa de mão. Quanto mais diferente for a mala, mais fácil é de reconhece-la quando estiverem esvaziando o bagageiro e menor é o risco de confundi-la e perdê-la. Se você for comprar, pode optar por uma mala de cor diferente ou estampada. Se já tiver a sua, tente diferencia-la com uma tag, um lenço ou um chaveiro. Ainda se estiver comprando sua mala, atente para outra coisa: nem sempre a mala de rodinha é mais prática. Em geral, elas são mais pesadas que as demais e, quanto mais obstáculos no seu caminho, mais você a terá que carregar ao invés de arrastar. São escadas, buracos, degraus e toda a sorte de empecilhos que te fará carregar a mala pela alça, tendo que levantar todo o peso das suas coisas mais o peso da mala de maneira menos eficiente. Às vezes, uma mala comum, com uma boa faixa para usar no ombro, é a melhor opção. Já que você vai carregar o peso todo mesmo, melhor que seja devidamente apoiado. Vale pensar no assunto. Mochilas também são ótimas opções porque distribuem o peso melhor.

Prepare-se para dormir

Dormir no ônibus não é nada fácil. Se você vai fazer uma viagem longa, principalmente à noite, procure levar um daqueles travesseiros de pescoço, que te ajudam a ficar na posição adequada. Os infláveis são interessantes porque ocupam menos espaço na bolsa. Caso faça muito frio à noite, considere levar também uma manta ou cobertor pequeno.

Movimente-se

Ficar sentado e parado por muito tempo pode ser bastante prejudicial ao nosso corpo. Se você for fazer uma viagem muito longa, aproveite as paradas para se alongar e andar um pouquinho. Dentro do ônibus, não deixe de movimentar os pés e evite cruzar as pernas.

Positividade

Lembra daquela introdução reclamona? Pois então, não se deixe contagiar por ela. Seja realista, saiba que a viagem poderá ser incômoda e se prepare para tal – as dicas anteriores são basicamente para evitar/reduzir os problemas e tornar a viagem mais confortável -, mas seja positivo, afinal, não há mal que dure para sempre e você estará preparado. :)


 

Update: Esse post virou uma matéria para a Revista 21. Vocês já conferiram?
Anúncios

10 comentários sobre “Pequeno Guia para Sobreviver a Viagens de Ônibus

  1. Muito boas as dicas,ai viajar de onibus é um terror,só é mais desgradável se for sub-urbano,acredite pessoas de cidade pequena fazem compra na cidade vizinha dái ja viu o cheirão de comida no onibus,uma vez viajei sete horas com chulé no banco do lado,foi terrível….mas tem o lado divertido também,só o espaço entre os bancos que realmente são minusculos.Parabéns pela postagem.

  2. Felizmente já tem um bom tempo que não viajo de ônibus. Nunca gostei de viajar de ônibus, sempre tem alguém que fica comendo e fica aquele cheiro horrível lá dentro, sem falar que é exatamente como você falou, ou a gente passa um calor infernal um frio de arrepiar a espinha!

  3. O kit de emergência + lanchinho + casaco são super úteis e eu uso seeempre! O bus que eu pego na sexta-feira (semi-direto) sempre está extremamente gelado >.< Beijo grande, adorei o post! :*

  4. Que ótimo post! No fim do ano passado, fui viajar de Natal (RN) até Sousa (PB) e não levei casaco, ou seja, fui congelando o caminho inteiro! kkkkk Lição aprendida! :D

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s