O que aconteceu em 2013

Em janeiro, aproveitei as férias para postar muito no blog. Escrevi sobre “como ser a pessoa mais organizada do mundo”. Encontrei a calça jeans perfeita. Escrevi sobre os anti-BBB. Não assisti BBB. Assisti muito Friends, House, The Big Bang Theory, Girls e filmes. Fiz bolo de cenoura e postei a receita no blog. Escrevi sobre uma certa ironia. Comprei uma mochila florida que paquerava há séculos. Cortei o cabelo. Fotografei bastante, mesmo que só tenha a câmera do celular. Escrevi sobre blogar. Dei dicas para os vestibulandos. Comemoramos 100 curtidas no Facebook. Fiz um post sobre como se preparar para a volta às aulas. Terminei de ler Os Cem Melhores Contos Brasileiros do Século, livro que vou guardar para o resto da vida. Li Hoje Acordei Gorda, da Stella Florence. Postei sobre ambos aqui no blog.

Uma leitora passou na Fuvest e me enviou uma mensagem amor contando a novidade e dizendo que as dicas do blog ajudaram. Respondi um meme sobre o blog. Escrevi um post para um dos meus blogs favoritos, o Vida Organizada. Mostrei o que tinha na minha bolsa nas férias de fevereiro. Tirei uma nova versão da minha primeira foto com a Íris, agora com a bichinha adulta. Postei aqui. (Íris é minha cachorra) Sofri com o fim do horário de verão. Escrevi sobre depressão de fim de férias. Voltei para São Carlos. Floodei as redes sociais assistindo ao Oscar. (Prometo não fazer de novo.) Li Morte Súbita, da J.K. Rowling, e postei no blog a respeito.

Minhas aulas recomeçaram. (Foi um semestre razoavelmente tranquilo.) Encontrei outra calça jeans perfeita. (Emagreci e ela não serve mais.) Comemoramos o aniversário da Tety na piscina. Choveu. (Considerando todos os encontros da Cúpula do Mal – Tety, Lari, eu e eventuais agregados – subsequentes, São Pedro tem algo contra nós.) Choramos a morte de Chorão. Reformei um mousepad e fiz um post com o DIY no blog. Bati a cabeça pela manhã, quase desmaiei na faculdade à tarde, o Lu foi embora de noite e eu nunca me senti tão sozinha. Fiz minha primeira trança embutida. Uma estudante morreu em um acidente dentro do campus, a universidade declarou luto e não tivemos aula. Foi o primeiro de muitos acontecimentos tensos no nosso campus esse ano. Escrevi um pouco sobre meus dias no blog. Começaram as visitas técnicas infinitas do ano com uma visita à Estação de Tratamento de Esgoto de Franca. (Não foi ruim, mas com o tempo cansamos de ver reatores.) Respondi novamente ao meme nerd e ao meme das 11 perguntas. Também choramos a morte de Emílio Santiago. Comi muito ovo de Páscoa e aproveitei o feriado para relaxar um pouco, já que o ano começou tenso.

Depois da folga, passei um mês inteiro intercalando gripe, resfriado e crise alérgica. Li Água para Elefantes, da Sara Gruen, e fiquei apaixonada. Assisti ao filme novamente para colocar os defeitos que leitores colocam. Bebi minha primeira caipirinha. Virou meu drink favorito. No blog, contei um pouco dos perrengues gripísticos de abril e postei sobre meio ambiente no Dia da Terra. Fiz meu primeiro frango grelhado. Comecei a escrever na Revista 21 como colaboradora. Escrevi sobre coisas que podemos fazer em 15 minutos para ter uma vida mais organizada, dicas para acordar cedo e bem e ferramentas para organizar os e-mails.

Assisti Homem de Ferro 3 no cinema. Amei, mesmo com a dublagem tosca e uma quantidade infinita de crianças no cinema. Visitamos uma fábrica de picolés por conta de alguns trabalhos da faculdade. Escrevi sobre como manter-se organizado, como organizar suas contas, usos alternativos para a câmera do celular e até um manual prático para organizar (quase) qualquer coisa para a 21. Passei a ser responsável pelo Organize-se. No blog, postei um DIY, um texto para o dia das mães e minhas felicidades clandestinas – roubando a ideia da Anna. Eu e o Lu completamos três anos de namoro.

Assisti Faroeste Caboclo no cinema e também amei. O Pottermore confirmou que sou Sonserina. Escrevi sobre fat talk e segundas-feiras para o blog e sobre meio ambiente e dia dos namorados para a 21. Para o Organize-se, escrevi sobre como ser produtivo estudando em casa, rotinas noturnas, os 8S japoneses e como ganhar tempo. Sofri um pouco com o final de semestre, mas muito menos que o habitual. Foi um período cheio de trabalhos, mas que ficaram bem distribuídos ao longo do semestre, não sobrecarregando meu junho. Sofri com o fim do Google Reader bem mais do que eu esperava. (Ainda não superei.) Acompanhei as manifestações esperançosa, mas com desconfiança. Realmente, nada mudou. Ganhei um tablet de aniversário – seis meses antes porque sou ansiosa. Entrei de férias mais cedo do que o previsto. Comemoramos o aniversário da minha mãe com gordices.

Levamos a Íris a uma caminhada de cachorros. Ela se empolgou com os humanos. Escrevi sobre a fitnessação dos blogs. Li A Arte de Fazer Acontecer (David Allen) e escrevi uma matéria para a 21 sobre o GTD. Ainda na 21, dei dicas para organizar o guarda-roupa, a mesa de cabeceira e o material da faculdade. Cortei meu cabelo eu mesma. Escrevi sobre salões de beleza. Ganhei um par de alpargatas em um sorteio. Assisti muitos filmes. Li Marley & Eu, do John Grogan, e achei amor. Assisti o filme para pôr defeito. Redescobri posts e blogs antigos e escrevi sobre isso. Descobri o Wunderlist. Comprei um McLanche Feliz depois de anos só para ganhar um minion. Li Montanha Russa, da Martha Medeiros. Fiquei me coçando para não compartilhar trechos no Facebook que dariam boas indiretas (do mal). Fiquei quatro dias sem computador. Comemoramos o aniversário da Lari revendo velhos amigos. Voltei para São Carlos. Escrevi sobre minimalismo e organização. As férias terminaram sem defifé.

As aulas voltaram. Depois de ter feito muito drama, assisti Meu Malvado Favorito 2 no cinema. Não preciso dizer que amei. Comecei a estudar espanhol, que era um pesadelo para mim, mas que agora até que me gusta mucho. Quase adotamos uma cachorrinha de rua, mas a Íris não deixou. Comecei a participar de sorteios de livros em blogs literários. Ganhei dois. Na 21, dei dicas para sobreviver a viagens de ônibus e organizar a área de trabalho do computador. No blog, falei sobre minha relação com o Facebook, emprestei uma crônica da Martha Medeiros para o dia dos pais e escrevi sobre porque prefiro o segundo semestre do ano. Li Helena, da Del Lang, e me apaixonei por Helena e Eikki. Honrei a tradição e participei do Blog Day. Estudei feito louca.

Houve um tiroteio no alojamento de onde estudo. Felizmente, não houve mortes. Ficamos alguns dias sem aula por conta disso, depois tivemos nossa tradicional semana de folga (semana da pátria), que foi fundamental para acalmar os ânimos. Aproveitei bastante a Cúpula e tentei relaxar. Ainda assim, a volta às aulas foi tensa e até hoje fico nervosa ao caminhar em frente ao alojamento.

Mesmo muito ocupada e com uma gripe insistente, até que escrevi bastante nas próximas semanas. No blog, os dramas de ser um jovem adulto e a relação entre a lei da inércia e a produtividade. Na 21, dicas para organizar a maquiagem, um texto sobre o Wunderlist e dicas para sobreviver a dias chuvosos. Floodei as redes sociais durante o show do Bon Jovi no Rock in Rio. Não me arrependi de não ter vencido a covardia e ido porque não teve nem Richie, nem Tico. Ganhei mais dois sorteios – não recebi o prêmio de um até hoje. Fiz meu primeiro espaguete. Justifiquei minha ausência no blog. Estudei feito louca.

Gravei meu primeiro vídeo para o Sem Formol, culpa da Giu. Morri de vergonha, mas me diverti com as reações. Comecei a ler o primeiro Harry Potter em inglês. Não terminei. A leitura está estacionada há meses por motivos de: final de semestre + preguiça + não entendo uma palavra do que o Hagrid fala. Comemoramos o aniversário do meu pai em um hotel fazenda. Fiz trilha com meus pais pela primeira vez. Foi bom sair da rotina. O blog completou seis anos. A Íris, 9. Escrevi sobre como lidar com pessoas desorganizadas. Fiquei três dias sem celular. Realizei um sonho de infância e visitei a fábrica da Faber Castell. Fiz minha primeira playlist para a 21. Foi sobre MPB no dia da MPB e foi lindo. Li Deus, um Delírio, do Richard Dawkins. Gostei, mas achei longo demais. Comemoramos 300 curtidas no Facebook. Estudei feito louca.

Entramos em greve. Duas semanas depois, voltamos e tivemos que correr atrás do prejuízo a fim de não ter aula no natal. (Os resultados não foram muito expressivos, mas acompanhemos.) Escrevi sobre cabelos cacheados para a 21. Escrevi sobre como não se sentir só morando sozinho no blog. Subimos para a primeira divisão. (Sou palmeirense.) Voltei a usar AllStar. Voltei a assistir Pokémon. Comemorei o início do horário de verão. Li O Homem que Calculava, do Malba Tahan, atrasada uns dez anos. Cortei o cabelo. No salão. Escrevi sobre gratidão. O número de acessos do blog passou de 100 mil. Estudei feito louca. Fiz compras na Black Friday pela primeira vez. (E só gastei R$25 comigo mesma.) Participei do meu primeiro amigo secreto virtual, com as meninas da 21. Ganhei meu primeiro João Verde John Green da Lu. Ganhei mais livros em sorteios. Meu namorado se formou – e eu pude ter uma ideia de como será a minha formatura no ano que vem. Fiquei ansiosa. Sobrevivi a um dos piores – se não o pior – período da minha graduação. Entrei de férias. Comemoramos a aprovação da Lari no mestrado. Li Os Contos de Beedle, o Bardo, da J.K. Rowling. Amei. Li Cidades de Papel, do John Green. Gostei muito e, finalmente, adicionei A Culpa é das Estrelas à minha lista de desejados do Skoob. Apareci no blog há nove dias, contando da minha vida. Fiz 23 anos, sem comemoração, mas com abraços sinceros – inclusive virtuais, visitas queridas, mensagens afetuosas e presentes fofos. Comecei a ler O Oceano no Fim do Caminho, do Neil Gaiman. Pretendo terminar esse ano ainda. Finalmente, estou escrevendo essa retrospectiva.

Tem muito tempo que não escrevo retrospectivas pessoais no blog. Esse ano, senti essa necessidade. Talvez eu faça um outro post explicando o porquê disso, mas não vejo necessidade de encompridar esse ainda mais. É um texto gigantesco, que levou horas para ser escrito, mas valeu a pena. Foi interessante revisitar meu ano, lembrando de tanto detalhe que eu já não me recordava. Aqui não estão os eventos mais emocionantes ou relevantes do mundo, nem mesmo da minha vida ou do meu ano, é só um apanhado de coisas que me aconteceram esse ano e eu quis escrever por aqui. Os posts do blog, as matérias que escrevi para a 21 e os livros que li esse ano estão todos aqui. Se você leu até aqui, muito obrigado!

Esse é o último texto do ano. Portanto, aproveito para agradecer a todos que acompanharam a mim e ao Sem Formol em 2013. Que todos tenhamos um ano novo bacana, cheio de coisas legais para contar. Até a próxima!


Crédito da foto do topo: Melina Souza

Anúncios

5 comentários sobre “O que aconteceu em 2013

  1. Adorei a tua retrospectiva, Dani! Perdi um tempão lendo e dei uma louca de ir ver os vídeos da tag “como eu leio” (que eu prometo que ainda vou responder!) do seu blog e mais uns três! haha Foi bom que ainda não tinha visto alguns posts e aproveitei para ler agora.
    Que 2014 venha com tudo e que seja um ótimo ano ;)
    Beijos
    Reenoceronte

  2. Ai Dani, nossa editora mais organizada. Também gostei muito da tua retrospectiva, embora eu tenha ficado um pouco distante daqui em 2013, esse ano no qual fiquei enclausurada no trabalho, para depois ser demitida.
    Quero um 2014 mais leve. Para mim e pra você. Será que conseguimos?
    Beijão e feliz ano-novo.

  3. Conheci o blog agora, e adorei a retrospectiva como maneira de conhecer mais sobre o seu blog. Com certeza usarei as dicas do vestibular! Feliz ano novo :)

  4. Gente, quanta coisa legal no seu ano! Queria só fazer um adendo – é IMPOSSÍVEL entender o que o Hagrid fala em Harry Potter, fico feliz que a tradutora não tenha feito o que a J.K. fez, porque olha. Depois de um tempo fui entendendo algumas coisas (tipo, yaaar é your/you, se não me engano), mas entender completamente é muito difícil, haha.

    Feliz 2014, amora!

    Beijo!

  5. Engraçado como as crianças adoram o homem de ferro… meu afilhado acha o maximo. Foi lendo HP em ingles que aprendi que owl é coruja de tanto que aparecia no livro. :)
    E to com uma vontade de ver House de novo… “everybody lies… “

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s