O mito da dona de casa

Não existe um masculino para dona de casa. Não é à toa. Nossa sociedade nos “ensina” que cuidar da casa é coisa de mulher. Ideia anterior à Amélia-que-era-mulher-de-verdade; uma daquelas mentiras que ditas repetidamente “se tornam verdades”; uma daquelas bobagens que ouvimos tanto que achamos natural, mas quando paramos para pensar… whaaaat???

Hoje, o negócio mudou um pouco de figura. Pode não existir a expressão, mas existem muitos donos de casa. Os homens fazem mais tarefas domésticas. Existem casas onde as tarefas são divididas igualmente ou é feito um acordo justo entre o casal. Aliás, surgiram configurações novas de família em que nem sempre há um homem ou uma mulher, muitas vezes nem mesmo um casal. Crianças são criadas também por pais solteiros e casais homoafetivos. Apesar disso tudo, esses casos ainda são tidos como exceções e vistos, muitas vezes, com muito preconceito. O machismo ainda é predominante. A ideia clássica de família com pai, mãe e filhos ainda é muito presente. As expressões pai de família e dona de casa ainda são extremamente utilizadas carregando consigo estigmas: o pai é supremo senhor kaiô da família e a mãe é a “rainha do lar“, palavras bonitas para designar empregada doméstica, cozinheira e babá. Os filhos homens ainda são, muitas vezes, criados para serem futuros supremos senhores kaiôs de suas futuras famílias de comercial de margarina e as meninas ainda são tratadas como “princesinhas do lar” que digivolverão para “mulheres perfeitas”, segundo uma cartilha gigante e crescente de demandas masculinas.

As coisas melhoraram, sim, mas ainda há muito o que evoluir. Homens que “ajudam” nas tarefas de casa são vistos como verdadeiros achados humanos, louváveis esposos que fazem mais que sua obrigação, ajudando no que deveria ser “tarefa da mulher”, ainda que ela trabalhe tanto quanto ele – ou mais – fora de casa. Entendam: tarefas domésticas não são tarefas femininas. Ter uma vagina não torna mais fácil lavar uma peça de roupa. Aliás, nem toda mulher tem uma vagina, mas esse não é o foco do post. O motivo pelo qual parece que as mulheres tem mais facilidade para o trabalho doméstico não é uma questão fisiológica e natural, é um produto da forma como somos criados: meninas são incentivadas desde pequenas a aprender as tarefas domésticas e acabam, por conta do hábito, se tornando melhores nisso. É uma equação simples: quanto mais você faz algo, melhor se torna naquilo. A habilidade ou não para determinada coisa é individual e não relativa a um grupo, seja ele qual for. Além disso, é algo que pode ser construído com o treino. Um homem é tão capaz de cuidar de uma casa quanto uma mulher. Um homem é tão capaz de cuidar de crianças quanto uma mulher. Um homem é tão capaz de ser multitarefa quanto uma mulher.

Está aí outro ponto no qual eu queria chegar: esse mito de que a mulher é capaz de focar em várias coisas ao mesmo tempo. Thais escreveu um texto maravilhoso sobre isso, vale a leitura. Não se enganem: homens e mulheres são igualmente capazes de ser multitarefa. Aliás, esse é um conceito perigoso: focar de verdade em mais de uma coisa ao mesmo tempo não é possível. O que fazemos é trocar de foco com muita rapidez e essa habilidade é independente do gênero. Exaltar a mulher por sua capacidade de ser tudo ao mesmo tempo é, na verdade, uma forma de pressionar as mulheres a serem tudo ao mesmo tempo. Lembra da cartilha? Ela é real, embora não se manifeste como um livrinho de regras, mas sim como demandas que surgem das mais diversas maneiras. Somos pressionadas a sermos, dentro das 24 horas de um dia, super mulheres: profissionais, donas de casa, mães, esposas e gostosas. Sim, porque além disso tudo, a mulher ainda é vista como um objeto sexual.

Não estou, de forma alguma, querendo cagar regra, acho bom deixar isso bem claro. Só quero, com esse texto, faze-los pensar nessas coisas que tomamos como verdade e que, na realidade, não são. Não usemos esses preconceitos bobos de que mulheres são melhores com tarefas domésticas e com crianças ou que são multitarefa para sobrecarrega-las. Aprendamos que uma casa deve ser responsabilidade de todos, inclusive das crianças, e que é importante que as tarefas sejam divididas de maneira justa e de comum acordo entre todos os moradores. Uma casa onde o homem trabalhe fora e a mulher fique em casa com as crianças é tão feminista quanto uma onde ocorra o contrário, desde que haja respeito e diálogo. Entendamos e aceitemos que mulheres e homens são iguais e devem ter os mesmos direitos e deveres. Um não deve estar submetido a outro, jamais.

Anúncios

4 comentários sobre “O mito da dona de casa

  1. Na casa do meu namorado (que mora sozinho), ele faz tudo, cozinha, lava e passa. Quando eu vou lá não preciso me preocupar com nada. Sou a favor de dividir tarefas, não tem essa de “meu marido me ajuda nas tarefas de casa”. Se ele “ajuda” já está errado. Tem que dividir por igual.
    Ótimo texto.

  2. Pois é, na casa do meu namorado VIXI. A mãe faz simplesmente TUDO pros dois filhos. Tanto que meu namorado só sabe fazer miojo. hahahaha Agora que ele entrou no exercito esta aprendendo a lavar roupa HASUHSUAHUS. Mas hoje o que eu também vejo é que a mulher que gosta de ser dona de casa também acaba sofrendo um pouco, como se tivesse traindo o “movimento” da liberdade. hahaha Eu assumo que não sei lavar roupa, nunca cheguei perto da maquina. Mas trabalho fora desde os 15 anos. Então, sei la. hahaha Mas realmente o mundo esta cheio dos machismos. E o pior: machismo convencional, que eles apenas acreditam que a mulher deve fazer as coisas de casa, mas que muitas vezes não apenas isso, tem que trabalhar fora pra dividir a conta entende? hahahaha Complicado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s