Resumão de agosto: o mês que durou um ano

Antes do aplicativo Timehop invadir minha rotina e me fazer virar a chata do “olha o que eu postei um ano atrás”, eu já tinha criado o hábito de ler, antes de escrever meus resumões, o resumão referente ao mesmo mês só que do ano anterior. Gosto dessa coisa de comparar onde estávamos (literal e metaforicamente) há um ano com nossa situação atual. É interessante como algumas coisas mudam, enquanto outras se repetem quase ciclicamente. Os meses de agosto de 2014 e 2013 são um exemplo.

No ano passado, comentei sobre como não costumo ter aquele preconceito clássico do agosto-mês-do-desgosto, apesar de ter tido um agosto desgostoso. Como esperado, o tempo foi um fator decisivo, tanto nesse ano quanto no anterior. Meu humor é muito afetado pelo tempo. Fico preguiçosa no frio e irritada no calor – embora prefira dias mais quentes – e amplitudes térmicas altas costumam me incomodar excessivamente. No ano passado, o tempo em São Carlos tendeu mais para frio, chegando a fazer 4°C. Esse ano, no entanto, os dias andam mais quentes e a temperatura chegou a variar entre 15 e 35°C na semana passada. Também enfrentamos dias de umidade relativa do ar extremamente baixa e estamos enfrentando uma seca tensa aqui em São Paulo. Estou realmente impressionada de não ter ficado doente esse mês, mas nunca me incomodei tanto com a sequidão como nesse ano.

Meu humor também foi afetado pela minha pior TPM em anos. Passei quase metade do meu mês estressada porque a bendita tensão aproveitou que há muito não aparecia com tanta intensidade e ultrapassou as barreiras do “pré”, se juntando às cólicas para estragar minhas duas primeiras semanas de aula. Também estive muito ansiosa por causa do meu TCC até tomar a decisão, em conjunto com minha orientadora, de deixar para apresentá-lo no ano que vem já que tivemos muitos imprevistos e os prazos acabaram ficando curtos demais. Hoje, estou mais calma, obrigada.

Esses últimos períodos na faculdade têm sido estranhos e já falei muito sobre isso aqui. No ano passado, tive um segundo semestre punk (ainda se usa essa palavra?) e, nesse ano, tive um primeiro semestre bastante confuso, com horários malucos e aulas com três turmas diferentes. Agora, tenho um horário muito tranquilo, cheio de janelas e tenho estranhado ter tanto tempo livre. Não estou reclamando, só não estou sabendo lidar e acabo mesclando dias de produtividade muito alta com dias excessivamente preguiçosos. Esse comecinho de semestre foi complicado porque a greve continua e houve vários dias em que as entradas da universidade foram bloqueadas pelos grevistas, impedindo a circulação dos ônibus inter-campi, dos quais dependo para ir às aulas.

Aqui no blog, agosto foi um bom mês. Atingimos 150.000 visualizações de página no começo do mês e 500 curtidas no Facebook bem no Dia do Blog (achei auspicioso). Aliás, o Blog Day desse ano foi um dia lindo, graças ao pessoal do Rotaroots. Também escrevi sobre coisas que parece que todo mundo sabe fazer, menos eu e falei um pouco das dificuldades de se estudar na USP (mas, não se enganem: amo estudar aqui e sou muito grata pela oportunidade).

Apesar do estresse e da dificuldade para voltar ao ritmo das aulas (ou melhor: para aprender a lidar com esse ritmo novo), aconteceram várias coisas bacanas esse mês. Passeei bastante, consegui encontrar minhas meninas (a Cúpula do Mal ♥) e passar bastante tempo com meus pais, o namorado e Íris, a cã. Fiz alguns achados muito bacanas e nem estou falando da tal Paçoquita Cremosa. Encontrei roupas bacanas e que queria há muito tempo na liquidação e/ou com preços muito bons e, finalmente, comprei minha bolsa de franjas. Além disso, troquei meus óculos (o par antigo quebrou) e estou absolutamente apaixonada por eles. Também me viciei completamente em Avatar – A Lenda de Korra, reassisti filmes que amo e vi pela primeira vez Trapaça, Paranorman, Noé e New Year’s Eve. Também terminei de ler Will & Will e comecei a reler Harry Potter e a Pedra Filosofal, só que agora em inglês. Sigo firme e forte com o desafio do 100 happy days. Quando completei 20 dias, postei aqui no blog sobre o assunto.

É quase consenso na timeline do meu Twitter que agosto parece ter demorado uma eternidade para passar e essa foi minha impressão durante todo o mês. Os resumões me permitem parar por algumas horas para relembrar e fazer uma análise rápida do mês que acabou de passar. Com relação a agosto, cheguei à mesma conclusão a qual cheguei com relação a julho: o mês me pareceu imenso porque nele aconteceram muitas coisas. Não sei dizer se esse também é o motivo da minha timeline, mas definitivamente é o meu. Diferentemente de julho, porém, agosto não foi um mês de todo bom. A mesma coisa que eu disse sobre os dias no post sobre o 100 happy days vale para os meses: se a gente não consegue encontrar absolutamente nada bom no nosso mês, nada que nos tenha arrancado um sorriso, nada pelo que ser grato, tem algo errado aí. Logo de cara, eu diria que esse agosto foi um mês ruim. Estive muito estressada, muitos planos foram frustrados, Íris, a cã, voltou abatida da cirurgia (ela foi castrada), minha avó, sempre tão forte, nos deu um susto indo parar no hospital e houve dias em que eu simplesmente não queria sair da cama. Porém, mesmo nesses dias, eu conseguia encontrar coisas bacanas para fotografar para o desafio e mais importante: coisas pelas quais ser grata.

Sou grata por estar onde estou, por ter tido apoio e força de vontade para chegar onde estou. Sou grata pela universidade onde estudo, apesar de todos os seus problemas. Sou grata pelas pessoas que me rodeiam, em especial pela minha devotada mãe, meu companheiro pai, minha forte avó, minhas amadas meninas e meu dedicado namorado. Sou grata pela minha companheirÍris. Sou grata por este espaço delicioso chamado blogosfera e por todas as pessoas incríveis que conheci aqui. Sou grata até pelo meu agosto ruinzinho.

Anúncios

2 comentários sobre “Resumão de agosto: o mês que durou um ano

  1. Sempre amei agosto, talvez porque nasci nesse mês lindo da vida hahaha mas fora o pessoal preciso admitir que agosto não é um mês fácil, passa d-e-v-a-g-a-r-i-n-h-o, a tristeza do pós-ferias consome os dias com uma preguiça devido ao frio, é complicado, mas amo ainda assim!! haha ♥
    E parabéns pelas indicações no blog day, cheguei aqui por uma delas.

    http://www.novaperspectiva.com/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s